O sono da beleza

sono

Não é mito… durante a noite que as células se renovam, descansam, organizam suas funções, reparam e reequilibram os danos sofridos durante o dia graças à exposição ao sol e poluição. As primeiras etapas do sono são as responsáveis pelo descanso do corpo. Os músculos ficam relaxados, a pressão arterial baixa e a respiração é mais profunda e regular. O REM – estado de sonho que significa ‘rapid eyes movement’, em inglês – funciona como uma espécie de manutenção, na qual preserva-se memórias e libera-se hormônios que equilibram o corpo humano, fazendo com que aconteçam os sonhos. Ao longo de uma noite, uma pessoa saudável deve passar quatro a seis ciclos completos. 

Aliando a tecnologia à beleza (ui!) acaba de surgir uma nova categoria de aplicativos de celular que ajudam a dormir melhor. Por isso, empresas especialistas em criação de apps para smartphones desenvolveram o Sleep Cycle – software pago mais vendido na Europa e na Ásia atualmente. Basta programar o despertador para a hora desejada e colocar o celular debaixo do travesseiro. Logo, a função do software é fazer o que um despertador normal não é capaz: reconhecer qual o momento certo de acordar o usuário, sem fazê-lo acordar mais cansado e esgotado do que o normal… acreditam?

Monitoramento do sono a partir de movimentos

A novidade monitora os movimentos durante a noite a partir do acelerômetro – peça que ‘sente’ mudanças de posição no aparelho – e elabora um gráfico que acompanha os estágios de sono. Trinta minutos antes da hora programada no despertador para acordar, o software aguarda pelo momento em que o sono está mais leve, para então, o despertador tocar. Dessa forma, impede que a pessoa seja acordada durante um sonho, o que comprovadamente pode atrapalhar o funcionamento do indivíduo durante o dia. Conforme abordado nas instruções, é preciso deixar o smartphone na cama para que o aplicativo funcione. O Sleep Cycle custa 1 dólar na App Store.

De acordo com o professora de psiquiatria da Universidade da Califórnia Sara Mednick, autora de “Take a Nap! Change Your Life”, “eles não resolvem problemas crônicos, mas ajudam a ter um sono mais restaurador”.

Tempo médio de sono reduziu-se em uma hora

De acordo com informações da revista Galileu, Nos últimos 100 anos, o tempo médio de sono reduziu-se em uma hora. Nas grandes cidades, como São Paulo, onde a correria diária é constante, o processo é ainda mais acelerado. Os paulistanos hoje descansam 6h30 por dia. Há 4 décadas eram 7h30. O sono se tornou algo tão raro que 39% dos adultos americanos afirmam que trocariam sexo por uma boa noite de repouso. “O trabalho é um grande gerador de estresse. Os congestionamentos transformam a volta para casa em uma aventura e as metrópoles são barulhentas a qualquer hora da noite”, disse Susan Redline, pesquisadora da Harvard Medical School. “Esses fatores, somados, podem inviabilizar uma boa noite de sono.”

 

Anúncios

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s